Segunda-feira, 17 de Março de 2014

A FALSIDADE

A falácia das palavras

No dizer de certa gente

Nada mais são do que aldrabas

Que enclausuram o inocente.

 

Se bem que a falsa ternura

E a cortezia fingida

Logrem qualquer criatura

Não será por toda a vida.

 

Lá diz o velho ditado

No seu julgar rigoroso

Mais depresa é apanhado

Do que o coxo o mentiroso!

publicado por Abel às 17:28

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 14 de Julho de 2013

Planta Mãe

Pétalas que vão caindo

Dos braços da planta mãe

Lembram cianças sorrindo

A brincar no seu vai-vém.

 

O brando agitar dos ramos

Da árvore que floresceu

É como um jogo de enganos

Em que ganha quem perdeu.

 

Cada planta com sua flor

Exalando o seu perfume

Leva recados de amor

Ao amante que se assume!

publicado por Abel às 17:51

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Sábado, 27 de Abril de 2013

SONHO DA NOSSA VIDA

Nuvens que pelo céu correm

Entre elas o Sol emergindo

Acordam saudades que não morrem

Dum sonho que fora lindo.

 

Na penumbra de qualquer sonho

Rompe por vezes o futuro

O que era ainda verde e tristonho

dará um fruto belo e maduro.

 

Sonhar toda a gente pode

Pois não é coisa proibida

a sonhar se escreve a ode

Do sonho da nossa vida!

publicado por Abel às 19:23

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2012

VIDA SÃ

Não quero pensar em nada

De antes nem para a frente

Não vou trair a jornada

Por causa do pensamento.

 

Observando a cada instante

Com olhar contemplativo

Dou por mim  que sou amante

Do que me faz sentir vivo.

 

Examinando uma flor

Em busca da procedência

Se antes trazia rancor

Já só prima pela ausência.

 

Aves com uma plumagem

De leda policromia

Dão ao meu rosto uma imagem

Que há muito tempo não via.

 

Ao zumbido duma abelha

De volta à sua colmeia

Muito mais que uma centelha

De harmonia me rodeia.

 

O coaxar de certa rã

Anunciando o seu apego

Assinala a vida sã

A que hoje em dia me entrego!

publicado por Abel às 17:11

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 22 de Dezembro de 2012

SÓ UM DESEJO

Apenas e só um desejo

Trago na minha vontade

Receber de ti um beijo

Seja de amor ou de amizade.

 

Haverá maior riqueza

Do que amar sem condição

E aceitar a natureza

Duma qualquer afeição?

 

Não não mil vezes não

Me grita o meu interior

Quer de amizade quer de amor

Seja benvinda uma afeição.

publicado por Abel às 18:51

link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2012

UM POBRE DE CRISTO

E assim os dias lá vão

Enfiados um a um

Não sei se dias em vão

Se dias com fim algum.

 

Iguais não serão penso eu

Ainda que repetidos

Diferentes são sempre o céu

Os silêncios e os ruídos.

 

E o vento tão imprevisto

E as nuvens que vão e vêm

sendo eu um pobre de cristo

Creio no que muitos crêem.

 

E a esperança renascerá

Apesar dos sobressaltos

Nenhuma vida é tão má

Que não tenha pontos altos!

publicado por Abel às 18:22

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2012

NÃO HÁ PASSADO NEM DEPOIS!

Pensei que era só simpatia

Na tarde em que reparei

No que o teu olhar dizia

Quando os teus olhos fitei.

 

Ao que havia de ternura

Outra coisa podia ser

Mas logo chegou a altura

Em que fiquei a saber.

 

Andava triste mas agora

Que a ti dedico esta poesia

No meu intimo já mora

Mais animado nova alegria.

 

As tuas mãos tal como as minhas

Vão falando por nós dois

Enquanto estão apertadinhas

Não há passado nem depois!

publicado por Abel às 18:32

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012

ESQUIVOS SORRISOS

Se tu me desses um sim

Em vez de dizeres não

Outro seria de mim

Dentro do teu coração.

 

Anda um homem caminhando

Sem saber para onde vai

Passa a vida suspirando

À espera dum outro ai.

 

Esses esquivos sorrisos

Que assomam na tua boca

Enfraquecem-lhe as raízes

E a minha afeição se apouca.

 

Imerso na solidão

Dos sentimentos vazios

Me envelhece o coração

Como envelhecem os rios!

 

publicado por Abel às 18:08

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2012

BRISA DE ESPERANÇA

Perante toda esta água

Tão azul e muito lisa

Se trazia alguma mágoa

Sinto que já se ameniza.

 

Sobre o espelho da baía

Gaivotas em ritual

Fazem muita gritaria

Como é de seu natural.

 

Atracado na foz do rio

Vai recebendo a sua carga

Um gigantesco navio

Ao passo que um outro larga.

 

Da imensa vastidão

Até onde a vista alcança

Me aconchega o coração

Uma brisa de esperança!

publicado por Abel às 16:34

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 24 de Novembro de 2012

A MORRAÇA

Esta chuva miudinha

Molha o tolo e toda a gente

Deixa a roupa ensopadinha

E há quem fique até doente!

 

Cai dumas nuvens  pardacentas

Que não deixam o Sol brilhar

E passam as horas tão lentas

À espera de a ver abalar!

 

Mas se o Sol brilhar finalmente

Ainda que por lapso breve

Ficarei eu assaz contente

E o meu pesar muito mais leve.

 

Sob a chuva e o Sol e o vento

O mal e o bem andam a par

Vivem  pessoas ao relento

E muitas outras no seu lar!

publicado por Abel às 16:02

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.pesquisar

 

.Picasa Photostream


View My Gallery

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.arquivos

. Março 2014

. Julho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.Voz da Russia

.Contador

.Pesquisa

Search this site or the web powered by FreeFind

Site search Web search

.subscrever feeds