Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

OS FIGURÕES

figuroes.jpg

O ruído da multidão
Num alarido constante
Despertou-me e num instante
Entrei na revolução.

Qualquer revolta de um povo
Sempre agita e revolve
Mas, logo a seguir, de novo,
Tudo o que fora já volve.

Alguém morre ou fica ferido
Porque a sorte é sempre a mesma
E ao povo desiludido
Já o engoliu o aventesma.

O demagogo incendeia
As razões que são do povo
Levando-o sempre de novo
A cair na sua teia.

Os homens desprotegidos
Vão atrás da utopia
Esquecendo a cobardia
De quem os deixa traídos.

Mas a revolta passou
E lá vão uns figurões
Concorrer às eleições
Que a sua vez já chegou.

Não é nobre a profissão
Que as carências manipula
E proventos acumala
Iludindo o cidadão...