Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

CRISE EXISTENCIAL

crisexistencial.jpg

Esta é uma luta sem tréguas
Que terei de guerrear
Hoje e sempre sem cessar
Como quem palmilha léguas.

Louvo a crítica com ética
Prenhe de frontalidade
Mas condeno a acção patética
Dos insultos com maldade.

Não me atrevo a pactuar
Com crises existenciais
Que acabam por descambar
Nos ataques pessoais.

Em todo o seu proceder
Se manifesta um varão
Odiando ser mulher...
Pune os homens sem razão!

UMA NOVA EMOÇÃO

infinito.jpg

Uma nova emoção
Se aloja dentro de mim
Não sei se ela é boa ou não
Nem qual será o seu fim.

Sei que me excita e devora
E me causa ansiedade
E me leva estrada fora
À procura da verdade.

Mas a estrada não tem fim
E a verdade também não
Assalta-me a sensação
Duma dúvida ruim.
A claridade se ofusca

Dominam agora as trevas
Ó minha incessante busca
Vê lá pra onde me levas.
A desistência me aflora

A desistência me aflora
O já débil pensamento
A emoção foi-se embora
Em mim fica o desalento.

SOLIDARIEDADE

solidariedade.jpg

Sucumbindo ante a vaidade
Os homens são mais precários
Deixam de ser solidários
Perdem a identidade.

Surdos não ouvem os gritos
Dos sofrimentos alheios
cegos nos seus devaneios
Não reparam nos aflitos.

Rejeitam o desengano
Longínquos da claridade
Luz que a solidariedade
Derrama no ser humano.

Do mais jovem ao mais velho
Há sempre alguém que mendiga
Uma ajuda, um conselho
Ou uma palavra amiga.

Quem os outros auxilia
Das trevas derruba  muros
Revendo-se na alegria
Dos que liberta de apuros.

NUNCA FUI UM DESTEMIDO

testemido.jpg

A inquietação que sinto
Traz-me sempre angustiado
Sendo certo que não minto
Porque é que ando envergonhado?

E a aflição assaz feroz
Que teime em me acompanhar
Por vezes me embarga a voz
E não me deixa falar.

No silêncio da penumbra
Já eu caminho perdido
Nunca fui um destemido
E o meu medo até retumba.

Não domino este pesar
Que me acabrunh o ser
E não me deixa sonhar
Com um novo amanhecer.

Difusa se escoa a vida
Desta alma que é a minha
Numa constante descida
Que de bom nada adivinha.

HOMENS PÓSTUMOS

postomos.jpg

Hitler não se conformou
Com o já lido dos livros que mandou queimar
Hitler não se conformou
Com os judeus já vistos que mandou matar
Hitler não se conformou
Com as fronteiras já estabelecidas
Que mandou violar...
Ter-se-á Hitler julgado
Um dos homens póstumos
Por Nietzsche Referenciados?
Em muitas ocasiões
As grandes filosofias
Mal interpretadas
Por mentes doentias
Levaram a milhões
de vidas ceifadas...

OS POUCO LETRADOS

poucoletrados.gif

Ouvem os pouco letrados
Ouvem, porém , não entendem
Lêem se são obrigados
Lêem, mas não compreendem.     

Nas letras pouco versados
São muitas as confusões
Quase sempre estão errados
Quando tiram conclusões.

A razão no ser humano
Tem diversas dimensões
É laborar no engano
Não tirar disso ilações.

Os animais racionais
Estão muito mal divididos
Num só grupo são mantidos
Como se fossem iguais.

Assim os pouco letrados
Vegetando nesciamente
Julgam-se, os descarados,
Mesmo iguais a toda a gente.

Esta falsa ingenuidade
Provoca complicações
Gera muita inimizade
E envenena as relações.

Os pouco letrados são
Almas de tanta ignorância
Que tratam com arrogância
Quem lhes dá muita atenção.

As mentes empedernidas
Deixam de dar importância
Às pessoas evoluídas
Que os tratam com tolerância.

Ignorá-los simplesmente
Seria o mais adequado
Conviver com esta gente
Nunca dá bom resultado.

Os animais de estimação
Vivem bem em sociedade
Agindo em conformidade
Com a sua condição.

Saibam os pouco letrados
Agir da mesma maneira
E sairão da pasmaceira
A que se acham condenados!!!

O CAOS

ocaos.gif







A vida sempre espinhosa
Me absorveu e transformou
Na massa falaciosa
Que reconheço que sou.

Imprecisões e lacunas
Num brusco levantamento
Como as areias das dunas
Empurradas pelo vento

Se espalham e contaminam
Os juízos que eram sãos
E emperram com os seus grãos
As ideias que me animam.

Tergiverso contraído
Pelo meu terrível caos
Cheio de presságios maus
Que me deixam deprimido



Entrámos prá CEE
Crentes numa melhoria
Tanto como parecia
Afinal ela não é...

SEM SOBRESSALTO

levantacabeca.gif

Levanta a cabeça, ó homem,
Não te deixes abater
Que as penas que te consomem
Não são penas a valer.

Não te falta o pão pra boca
Nem onde te recolher
Nem a saúde é tão pouca
Que te impeça de viver.

Tens pouca animação
Falta-te o divertimento
Mas tens em compensação
Um bom entretenimento:

A leitura faz-te bem
E alarga os teus horizontes
Feliz o homem que vem
Beber a tão boas fontes.

Ergue os teus olhos bem alto
Contempla o azul dos Céus
E vive sem sobressalto
Que no alto vela Deus !

MEDITAÇÃO INSANA

insana.jpg

No limiar duma esperança
Em frustrada tentativa
Perdi vontade e confiança
Sou uma nave à deriva.

Acrescentam-se as lonjuras
Que falta o discernimento
E perdem-se as conjecturas
No longínquo firmamento.

Numa rota circular
Eu vagueio navegando
Sem nunca mais encontar
O que busco meditando…

Uma forte tempestade
Turbulenta, agitadora,
Potente, avassaladora
Leva-me à insanidade…

Na vulgar vida mundana
Já procuro o refrigério
Prá meditação insana
Toda cheia de mistério.

NEM SEI SE É AINDA

mensageiro.jpg

Traz-me lá, ó mensageiro,
A notícia que mais quero
Nem que seja o ano inteiro
Inda assim por ela espero!

De mansinho e devagar
Eu espero a toda a hora
O dia em que há-de chegar
O que mais espero agora!

A nova da tua vinda
Aguardo cheio de medo
Não sei se é tarde ou se é cedo
Nem sei mesmo se é ainda!

Já se turva na retina
Dos meus olhos teu olhar
Nem sei mesmo se é ainda
O tempo de te esperar!

Se algum dia o Céu se abrir
Numa noite de luar
Eu sinto que vou sorrir
Ao ver-te um dia chegar!

Pág. 1/2