Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

O OUTONO

 

Quisera sonhar um dia
Não sonhei não fui capaz
Afinal mal eu sabia
Que o tempo voltava atrás!

O Outono se reanima
Em fúria desenfreada
Reabre a porta fechada
Reinventa a minha sina!

Uma vaga de ternura
Lançando no ar queixume
Reacende a chama em lume
Do amor que sempre dura.

Meia noite e meia hora
Como o repicar dum sino
De mim toma conta agora
O clamor do desatino!

Meio composto por fora
Em desalino por dentro
De mim toma conta agora
Um primaveril rebento.

Vergôntea esverdeada
Esperança dos meus sonhos
Que espera os dias risonhos
Da vida sempre sonhada.

Meu relógio ferrugento
Tu não andavas parado
E,por fim, me dás, a tempo,
O tempo mais esperado!