Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

A JANELA



Passei sob uma janela
Atrás de cuja vidraça
Uma mulher muito bela
Cativa quem por lá passa.

Voltei a passar por lá
Sem saber porque razão
Andei de lá para cá
Ao ritmo do coração.

Ergui os olhos e vi...
Não podia acreditar
De coração a pulsar
Ali mesmo me perdi.

Mas antes de me perder
Eu entrei no paraíso
Por via do seu sorriso
Que me deixou logo a arder...

Despidos de preconceitos
O início era já fim
Eu em ela e ela em mim
Por caminhos tão direitos...

Era uma linda paisagem
Dois picos e uma vereda
Por onde um homem se enreda
Como um animal selvagem...

Rios quentes que corriam
Aqueciam bem os ares
Mas os corpos já diziam
Que o amor traz os pesares...

A vereda me levou
A um destino sem regresso
Ainda hoje eu lhe peço
O amor que por lá ficou.

 

1 comentário

Comentar post