Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

AS MEDALHAS









Sem reverso não há medalhas
Mesmo assim é com surpresa
Que o recebem os canalhas
'Squecidos desta certeza.

Julgam poder silenciar
Para sempre quem 'spezinham
Nem chegam a supeitar
Das medalhas que se avizinham...

Calaram minhas mensagens
Mas os blogues felizmente...
Não muita porém há gente
Que lhes dá umas passagens.

O casebre da censura
Por eles também passou
Seja ou não quem me calou
O reverso ganha altura...

Ouço um tilintar imenso
Na minha imaginação
Medalha lançada ao chão
Por quem lhe viu o reverso.

"Quem prende a água que corre
É por si só enganado
O ribeirinho não morre
Vai correr para outro lado."
                   
            António Aleixo