Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

UM SOPRO DE REBELDIA



Um sopro de rebeldia
A minha alma perpassa
Eu já não sei o que faça
Pra vencer esta agonia .

São rebeldes os meus gestos
Rebelde é tudo o que penso
Os absurdos chegam lestos
E não sei se me pertenço.

Por vezes o corpo treme
Também eu fico a tremer
E a minha alma já teme
Que disso venha a morrer.

Um corpo com alma morta
Não pode continuar
Tem que haver alguma porta
Por onde a possa salvar.

Será que anda descontente
Dos caminhos que percorro
Se ela morrer também morro
Disso estou bem consciente.

Já que a alma desatina
Inda antes de partir
Se ela existe a mão divina
Gostava de a descobrir.