Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

MENINA DE SAIA



Menina que vens de saia
Do vento não a segures
Deixa que o olhar me caia
Na seda que tens algures.

Quero invejar o tecido
Que se agarra à tua pele
Soltar de mim o gemido
Que o desejo não repele.

Deixa que o novelo negro
Que te faz nicho entre as pernas
De ti me diga um segredo
A mim me agite os espermas.

O vento não é estulto
Se te envolve no seu sopro
E me provoca este vulto
Que me vai deixando louco.

Mulher homem e o vento
Trilogia dum segundo
Sopro que põe ao relento
Toda a beleza do mundo!


1 comentário

Comentar post