Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

DE SÃO DE LOUCO...



Quando me chamam maluco
Nunca sou surpreendido
Porque de são e de louco
Todos nós temos um pouco
Nem sequer fico ofendido.

E se dizem que sou doido
Nunca faço espalhafato
Nem a quem diz contrario
Apenas olho e me rio
Na cara do insensato.

Sou tão são e sou tão louco
Como qualquer criatura
Somente um pobre coitado
Que se ache sempre ajuizado
É maluco e não tem cura.

Dizem certos relatórios
Que entre nós em Portugal
Há muitos analfabetos
E outros que são pouco espertos
Mas é mentira afinal...

Somos um povo de sábios
Que a olho nu sabem ver
Quem é louco ou tem juízo
E nem sequer é preciso
Saber bem ler e escrever!!!