Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

MENOS DO QUE UM VINTÉM



Hoje vivo sem companhia
Pela cidade vagueio só
Mas não me falta alegria
De mim que não tenham dó.

Falo sozinho é verdade
Meditando naquilo que sou
Sofro de muitos a fealdade
Mas sigo bem por onde vou.

Não se alia a carne ao ferro
Nem os objectos ao homem
Os que me condenam ao desterro
Mais a si próprios se consomem.

Nesta ladainha é bem evidente
Uma e outra face da moeda
Não passa de tolo contente
Quem ao diálogo se nega.

Se falo é porque há dano
Que não me abate porém
Valem menos do que um vintém
Os que vivem sem traço humano.

A vida não pode ser
caminho que nada deve
Nem se pode converter
Num simplesmente come e bebe.

Erguendo os meus olhos vi
Com uns bons olhos de ver
Uma luz eu descobri
Que me ensinou a viver.

Na Natureza se vislumbra
O sinal que nos conduz
Vive sempre na penumbra
Quem não descobre a sua luz!