Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

O MEU CAMINHAR

 

Nestes dias friorentos

Em que a chuva nos dá tréguas

Torno as jornadas mais quentes

Percorrendo muitas léguas.

 

Com o Sol recofortante

A bater-me bem no rosto

Ainda sinto mais gosto

No meu caminhar constante.

 

Reparo sempre nas plantas

Assim nunca me aborreço

Sei o nome de umas tantas

De muitas mais desconheço.

 

Temos aqui uma euforbia 

Mais além vejo uma ficus

Entre nós não há discórdia

Prantas e eu somos amigos.

 

Eis também o saramago

Logo a seguir a margaça

É tão grande a sua graça

Que valem como um afago.

 

Últimos que são primeiros

O braço do rio Sado

Com seus múltiplos lameiros

Que vemos por todo o lado!