Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

ALGUM ENGENHO

Hoje já é outro dia

Como dizer-se é costume

E tal como eu queria

Outra ideia veio a lume.

 

Conforto embora fugaz

Trazem-me os versos que faço

E são como que um abraço

Amigo em tempo de paz.

 

As palavras vão chegando

E aos poucos arrumadinhas

Elas falam de coisas minhas

E das que vou observando.

 

Não há palavras forçadas

Todas chegam livremente

Algumas já alinhadas

Como se eu estivesse ausente.

 

Lanço ao céu o meu olhar

Vejo que se mostra azul

E enxergo também o mar

Que se estende lá pra Sul.

 

Pequenas ondas vão brincando

Ao vento que sopra leve

E criam de vez em quando

Espuma branca de neve.

 

Ao longe no horizonte

Há nuvens cor de zarcão

Protejo os olhos com a mão

Que o Sol me bate defronte.

 

Não são de literatura

Os meus versos eu convenho

Mas na sua urdidura

Talvez haja algum engenho!