Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

VERSOS RIMADOS

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

Versos de amor, de crítica, de meditação, de sensualidade, criados ao sabor da rima e da métrica pelo autor do blog...

A PAZ QUE VEM DO CÉU

aspereza.jpg

Chamou-me uma pessoa muito triste
Quebrada sem remédio que se visse
Não sei bem me parece alguém lhe disse:
A sua salvação já não existe!

Que coração tão cheio de aspereza
Um modo de falar muito ruim
Que aumenta ainda mais a incerteza
De quem julga que a vida chega ao fim!

Ajudei como pude reanimando
Aquela criatura deprimida
Se melhorou só Deus sabe até quando!

Seguiu o meu conselho isso sei eu
Entrou numa igreja e rezando
Achou aquela paz que vem do Céu!

O DOM DE FAZER VERSOS

concha.jpg

Encontrei uma concha já vazia,
Enterrada naquela areia solta,
Numa cor desmaiada toda envolta,
Lembrando-me que a vida acaba um dia...

Se Deus me deu a voz para cantar,
Eu canto porque Deus assim o quer,
Cantando ponho as coisas no lugar
Certo ou errado a Deus cabe saber...

O dom divino só a Deus pertence
E vem dentro de nós como ele quer
E só Deus sabe quem mais o merece...

Não sei se de mim Ele se esqueceu,
Do meu canto , porém, quero bem crer
Que o dom de fazer versos vem do Céu!

ESTADO DE MENDIGO

mendigo.jpg

Saí dum pesadelo estremunhado
logo ao teu retracto me agarrei
Duma imensa saudade emocionado
O retracto mil vezes eu beijei!

Mil vezes beijaria a tua face
Lembrança delicada do meu fado
Que rouba o sentimento, ave rapace,
Reavivando um amor desenganado!

Loucura? desespero? sei lá eu
O que esta minha alma traz consigo
Não sabe se se achou ou se perdeu...

Passada a emoção feita castigo
A minha confusão esmoreceu
Voltei ao meu estado de mendigo
...

SÓ EU SABIA



Trá lá lá, trá lá lá, o teu cantar
Relembra a tua infância revivida
Que forjou a mulher tão decidida
Quantas saudades traz o recordar!

Menina e moça alçaste o teu olhar
Perdido nas lonjuras do destino
Era eu então ainda e só menino
E tu uma andorinha a esvoaçar.

Bateste as asas fortes, resolutas,
Chegaste ao alto sonho que sonhavas
São as tuas virtudes impolutas.

Enquanto a tua escada tu trepavas
Tornavas as certezas absolutas
Porém, só eu sabia ao que chegavas...

DE NOVO PEQUENINO



A neve pendurada na montanha
A brancura retida em véu de prece
O Sol a espreitar quando amanhece
As palavras exactas de resenha.

Fragmentos reunidos na retina
Os laivos de memória do passado
Os momentos vividos a teu lado
Os diálogos falados em surdina.

O advento de uma outra temporada
A penumbra assombrando o meu destino
O frio enrejelado da alvorada.

Que bom era viver inda menino
Uma criança doce sempre amada
Quem me dera de novo pequenino!

CONDESCENDER l

condescender2.jpg

Condescendo se os erros meus confesso.
Se aprovo quem errou, sou desumano.
Se concordo em perfeito desengano
O respeito dos outros desmereço...

Por amizades veras levo apreço.
Na mentira um amigo é puro engano.
O falso sim é um acto leviano.
Na falsidade não me reconheço...

Quais notáveis axiomas-corolários,
Verdades matemáticas reais,
Uma dedutiva a outra intuitiva,

Os valores morais são já lendários
Guias das nossas práticas sociais,
Olhos duma visão mais objectiva…

LUZ E CALOR

luzcalor.jpg

Basta querer e a fonte logo brota
A luz e o calor que traz a paz
Dizia a minha mãe, sendo eu rapaz,
Sempre que entrava o Sol pla nossa porta.

Não sei de que falava a sabedoria
De minha mãe que tanto me embalou
Era talvez o amor que me nutria
A luz e o calor de que falou.

Ó mãe, tu és palavra que harmoniza
A vida tumultuosa, em trambolhões,
Ó mãe, tu és palavra que eterniza

A doçura das eternas orações
Para sempre o teu nome simboliza
O amor dentro dos nossos corações!

VOZ DE CRIANÇA

From digital2

 

Ouvi uma historieta tão pequena
Quanto grande era a alma que a dizia,
Contada com aquela fantasia
De actor de palmo e meio que entra em cena!

Voz infantil, pacífica e serena,
Benção divina cheia de magia
Que logo nos cativa a simpatia
E faz esquecer o ódio que condena

Quem o sente e amargura quem o sofre.
Voz de criança pura e graciosa,
Quais versos duma bela e longa estrofe!

Voz de criança fresca como a rosa,
Tesouro que se guarda bem num cofre,
Não se perca a mensagem gloriosa!

FONTE ETERNA

ribeira.jpg

Ribeira, ribeirinha, tu murmuras
Das águas duma fonte abençoada
Se as tuas águas secam não há nada
Que valha as tuas águas sempre puras!

A sede tu me matas no Verão
E lavas o meu corpo tão cansado!
As tuas águas ficam sempre à mão
De quem vive por ti apaixonado!

Se a água salva a vida a um vivente
Então a minha vida se mantém
Graças às águas frescas da nascente

Que por fora e por dentro fazem bem
A quem bebe e se lava na corrente
De água que desta fonte eterna vem!

A DECREPITUDE

decrepitude.jpg

Perdida a minha doce juventude
Um medo revoltante e tão pungente
Se apoderou de mim me fez temente
Da física e tenaz decrepitude...

Nas lembranças felizes, amiúde,
Encontrei a alegria novamente
E a vontade interior e a força crente
Na 'sperança, na fé e na virtude

De ver e confiar na luz do Céu
E em minha boa e nova condição
De idoso mas ainda não de velho...

E agora outro destino é já o meu
Porque enxerguei um dia a salvação
Lendo sobre Jesus no Evangelho!